Desperdício Zero – Os 5 R’s

Desperdício_Zero_Mind_The_Trash

Vivemos no apocalipse do plástico, do consumismo desenfreado e do descartável, um modo de vida insustentável não só para o nosso planeta mas também para a nossa saúde.

Atualmente somos persuadidos a comprar produtos que não precisamos, pouco duráveis, e muitas das vezes somos iludidos por publicidades enganosas que escondem todo um processo de fabrico desumano e injusto. É cada vez mais importante pararmos para pensar. Pensar nas nossas escolhas, nas nossas ações e tomarmos medidas. Foi assim que começei, sem ainda conhecer o termo tão hoje mencionado: o Desperdício Zero. Mas o que é o desperdício zero?

O Desperdício zero é um movimento que defende um estilo de vida mais sustentável, consciente e que se foca na redução drástica do lixo que produzimos. Este, assenta sobre práticas e regras criadas para nos ajudar e guiar neste processo, tendo como resultado final a minimização da nossa pegada ecológica.

Regras Do Desperdício Zero – os 5 R´s

Pode parecer complicado reduzir o desperdício em casa, mas não é. Basta mudar um hábito, criando outro mais sustentável e por aí adiante. O processo é demorado e assim é que deve ser de forma a criar bons alicerces para um novo começo e tendo em mente as regras mencionadas abaixo:

Recusar/ Refuse (o que não precisamos);

Reduzir/ Reduce (o que precisamos);

Reutilizar / Reuse (o que já utilizamos);

Reciclar / Recycle (o que não conseguimos evitar consumir e reutilizar)

Compostar / Rot

Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_02
Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_13

Recusar

A redução do desperdício não começa dentro das nossas casas, começa fora. É muito importante tomarmos consciência das nossas ações e não aceitarmos compulsivamente o que nos surge pelo caminho, evitando assim desperdícios desnecessários.

É daquelas pessoas que aceita tudo o que surge de graça? Já parou para pensar se esse produto faz mesmo falta? Para o produzir foi gasta energia, mão de obra, tempo e recursos naturais. Então por onde podemos começar?

Podemos começar por recusar flyers publicitários, brindes, amostras e ofertas (shampoos, cremes…) e plásticos descartáveis ( sacos de plástico, garrafas de plástico, copos, talheres e palhinhas de plástico).

Reduzir

Vivemos numa sociedade consumista e nem nos apercebemos do impacto e consequências ambientais desse consumo desenfreado. Assim, é muito importante darmos um passo atrás e pensarmos no que realmente nos faz falta. Reduzir não significa deitar para o lixo tudo o que achamos que já não precisamos. Avalie bem o que não precisa, o que pode doar ou vender, dando assim a oportunidade a outra pessoa de o usar.

Esta regra é bastante relevante para quem compra diversas peças de roupa por ano ou para quem compra um artigo apenas por estar em promoção. Repense as suas escolhas e verá que assim terá menos para limpar, menos para organizar e arrumar, e verá certamente as suas poupanças financeiras a crescer.

Reduzir também se aplica à alimentação, na medida em que poderá optar por mais produtos a granel e menos produtos embalados. Leve o seu saco de pano para o supermercado para colocar as frutas e legumes, por exemplo, e irá notar uma redução significativa no desperdício de plástico. Também poderá reduzir a quantidade de “snacks” que consome sem realmente ter fome.

Também pode reduzir as viagens de carro particular e optar mais por transportes públicos ou a pé.

Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_12
Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_07

Reutilizar

Reutilize ao máximo aquilo que não consegue recusar ou reduzir consumo e tente obter produtos que sejam reutilizáveis por muito tempo (duráveis), versáteis e, se possível, facilmente reparáveis.

Existem vários artigos que pode reutilizar que ajudarão a reduzir a sua pegada ecológica e que vão ao encontro de um estilo de vida desperdício zero. Como exemplos temos os pensos menstruais reutilizáveis, o copo menstrual, as palhinhas de aço inoxidável, as garragas de água reutilizáveis, os sacos de pano para as compras, as escovas e esponjas reutilizáveis para a loiça ou limpezas da casa.

Ao reutilizar está a aumentar a vida útil do produto, contribuindo para a redução do consumo.

Na nossa empresa reutilizamos as caixas e os papeis de acondicionamento que nos chegam dos fornecedores para enviar novos produtos para as lojas que fazemos revenda ou para enviar encomendas aos clientes. Assim, evitamos o consumo de mais produtos e prolongamos-lhes o tempo de vida útil, minimizando o desperdício.

Reciclar

Muitas são as pessoas que me mencionam que fazem sempre a reciclagem. Por muito que seja um ótimo ato, infelizmente a quantidade de colocamos para reciclar é excessiva. Quem não chegou a encher o saco da reciclagem dos plásticos ao fim de uma ida ao supermercado? Pois é, reciclar é importante mas mais ainda é reduzir a necessidade de reciclar. Muitos artigos são dispendiosos de reciclar, outros bastante poluentes de reciclar e outros não podem ser reciclados uma segunda vez. Ao aplicarmos as primeiras duas regras mencionadas acima (recusar e reutilizar), certamente já iremos ter muito menos para reciclar.

Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_09
Desperdício_Zero_Mind_The_Trash_10

Compostagem

A compostagem é o processo que a natureza tem de reciclar, permitindo que resíduos orgânicos se decomponham e devolvam nutrientes ao solo. Um ciclo perfeito! Nas nossas casas, uma grande quantidade do lixo produzido é orgânico e acaba em aterros sanitários. Existem diversos problemas relacionados com os aterros sanitários como a infiltração de substâncias tóxicas no solo e nas águas subterrâneas e problemas derivados da deposição da matéria orgânica como mau cheiro, criação de gás metano e acidos orgânicos.

A compostagem permite que o resíduo orgânico seja reintroduzido na natureza em forma de abudo de ótima qualidade! Porque não experimentar?

Texto por Catarina Matos |  Fotografias por João Roda Photography & Catarina Matos