sustentabilidade

Como mudar de casa de forma fácil e sustentável?

Mudar de casa pode ser uma grande aventura para quem o está a fazer pela primeira vez. E tal como tudo o que fazemos de forma insustentável, pode deixar o seu rasto negativo no nosso planeta.

Um dos grandes problemas é que quando mudamos de casa temos sempre a tendência a querer tudo novo. Queremos sempre que a nossa casa seja como aquelas que vemos nas revistas ou até mesmo no Pinterest. Mas sabem uma coisa? Não é preciso gastar muito dinheiro para termos a casa dos nossos sonhos e nos sentirmos confortáveis nela.

Para além disso, existe outra grande adversidade quando decidimos sair de casa. A quantidade de descartáveis que usamos durante a mudança e de que coisas que vamos encontrando perdidas nas nossas gavetas e/ou armários, que já nem nos lembrávamos que tínhamos. 

Com este artigo, esperamos ajudar-vos com algumas dicas que consideramos muito importantes e que apesar de parecerem óbvias às vezes não as pomos em prática, ou por esquecimento ou porque nem sequer nos lembramos delas.

 

Como mudar de casa de forma fácil e sustentável?

 

Dica 1 – Planeie a sua mudança

planear

A primeira vez que fui viver sozinha foi uma grande aventura para mim. Era uma nova fase e pouco ou nada sabia como a deveria fazer, de uma forma eficaz e o mais sustentável possível. O que me salvou foi ter planeado muito bem antes de ter saído de casa!

Em vários artigos já referimos o planeamento e a organização como a chave para uma mudança sustentável bem sucedida e neste caso não é diferente. Mudar de casa deve ser uma coisa muito bem pensada para que produzamos o mínimo de desperdício possível. É um momento importante da nossa vida, mas não tem de ser o mais poluente. Temos de pensar que não estamos sozinhos no mundo e tal como nós, milhões de pessoas mudam de casa por ano, e ainda somos uma pequena minoria a pensar de como isso afecta o nosso planeta.

Por isso podem começar primeiro por ver tudo o que têm e o que ainda precisam. E com toda essa informação façam uma lista! Assim não adquirem produtos novos sem necessidade! Planear ajuda-vos a visualizar e a perceber o que não vos faz falta. Poupam dinheiro e não enchem a vossa casa de coisas que não precisam. 

Caso vejam alguma coisa que já não querem manter, podem sempre dar a um familiar ou amigo que precise ou até mesmo doar.

Acredito mesmo, que menos é mais. Por vezes pode não ser fácil desapegar-nos de certos objetos, mas é preciso começarmos a deixar ir as coisas que já não necessitamos e que só estão mesmo a ocupar espaço. 

 

Dica 2 –  Reutilize o que familiares e amigos possam ter a mais!

Casa nova, vida nova e objetos reutilizados!

Após ter planeado e ter feito uma lista do que precisava para a minha nova aventura, percebi que não tinha nada. Não tinha sequer um pano que pudesse chamar de meu que pudesse levar. Por isso a primeira coisa que me ocorreu, mesmo antes de ir ver lojas online e fazer contas de quanto iria gastar, foi perguntar a alguns familiares se tinham alguma coisa que me pudessem dar para eu levar. Lembram-se quando disse que não tinha nada? De repente já tinha quase tudo! Desde loiça, utensílios de cozinha, cortinados, panos e até um conjunto de lençóis de cama que nunca tinha sido utilizado!

Isto eram tudo coisas que eles tinham acumulado em casa e que já nem se lembravam que tinham. E isto acontece-nos muito! Vamos comprando, comprando, comprando e depois vamos a ver e temos gavetas com coisas que só estão a ocupar espaço. 

Por isso se estão a mudar de casa, sondem os vossos amigos e/ou familiares. Para além de estarem a poupar a vossa carteira e a diminuir o consumo desnecessário estão a levar para a vossa casa um pedaço de cada pessoa importante para vocês. Mais! Estão a ajudá-los também a destralhar! 

Uma coisa muito importante é que esta dica não é só para quem vai mudar de casa. Mesmo não havendo mudança de casa, por vezes queremos mudar um pouco a decoração. A tendência é ir logo procurar algo novo de fábrica, mas existem artigos em segunda mão em ótimo estado e alguns que até nunca foram usados! Alguns dos vossos artigos também poderão doá-los a alguém que lhes irá dar mais valor e que esteja a precisar.

Deixo-vos aqui algumas associações e projetos a quem podem doar artigos:

 

Dica 3 –  Empacote com o mínimo de desperdício possível

sem plástico

Pensem em tudo o que têm na vossa casa. Agora imaginem, a quantidade de caixas de papelão, fita cola e plástico bolha (o mais comum em mudanças) que vão precisar para levarem tudo isso para a vossa nova casa. Muitos descartáveis para uma mudança só! 

Por isso, é que é tão importante informarmo-nos e pesquisarmos alternativas ao que é dito comum. Ser sustentável não é só comprar produtos sustentáveis. É analisar os nossos hábitos, em todas as situações do nosso dia a dia, e educarmo-nos para os tornarmos mais conscientes e amigos do ambiente.

E é por isso, que queremos partilhar convosco algumas alternativas que podem utilizar no processo de empacotamento dos vossos objetos pessoais de forma a não gerar tanto impacto no ambiente. Queremos incentivar também, a partilharem estas dicas com amigos e familiares, que podem estar neste momento a pensar mudar de casa. Isto porque, a verdadeira mudança que queremos no nosso planeta só vai acontecer quando todos nós começarmos a lutar pelo mesmo e ajudarmo-nos mutuamente a sermos cada vez mais sustentáveis.

 

Alternativas a cada material de empacotamento:

 

1. Caixas de Cartão

Se forem aos supermercados e perguntarem se têm caixas de cartão que vos possam disponibilizar, eles normalmente dão sem problemas. Já fiz isso várias vezes e já cheguei a trazer 5 caixas grandes só de um sítio! Mas quem diz supermercados, diz outro tipo de lojas. Eu só experimentei em supermercados, porque como via sempre imensas caixas de cartão a serem descartadas após a reposição de produtos, decidi perguntar e tentar a minha sorte. 

Claro que agora durante a pandemia temos de ter alguns cuidados, mas tentem tomar as devidas precauções caso decidirem usar esta dica.

Gostaria de deixar a nota que, caso precisem, podem sempre vir à nossa sede levantar caixas! Já várias pessoas vieram cá buscar caixas para mudanças e temos muito gosto em disponibilizá-las. Se estiverem boas para um novo uso, podem sempre devolvê-las.

Uma outra alternativa às caixas de cartão são as malas de viagem. Ao invés de colocarem a vossa roupa em caixas de cartão, podem colocá-las em malas de viagem ou em mochilas que tenham em casa. Assim conseguem diminuir o número de caixas que vão utilizar e consequentemente diminuir o vosso desperdício.

 

2. Trocar a fita cola de plástico por fita cola de papel

Quando falamos de produtos sustentáveis, a fita cola fica um pouco esquecida. Como é algo tão banal, muitas vezes nem nos lembramos que é feita de plástico! 

Por isso, na hora de fecharem as vossas caixas pensem como alternativa fita cola de papel! 

Se já fizeram um encomenda connosco, devem ter reparado que a nossa fita cola é de papel kraft e sabem porquê? Porque para além de não ter plástico na sua composição, não tem também silicones e a parte adesiva é feita de borracha natural. Isto é ótimo, porque caso não tenham como reutilizar a vossa caixa da encomenda, podem sempre reciclá-la à vontade, porque mesmo que fique fita cola na mesma, como é de papel não prejudica o processo de reciclagem, o que não iria acontecer caso utilizássemos fita cola de plástico. 

 

3. Acondicionar os artigos mais frágeis

Ninguém quer ver a sua loiça ou outros objetos mais frágeis partidos quando for arrumar na casa nova, mas também ninguém quer usar plástico bolha, pois não? Quer dizer, se tiverem em casa ou se alguém tiver e não precise, devem reutilizar! 

No entanto, existem outras possibilidades que vos podem ajudar a manter os vossos artigos inteiros. Por exemplo, ao invés de plástico bolha podem utilizar revistas, jornais, folhetos de supermercado ou outro tipo de papel que tenham em casa e que possa ser reutilizado. Mesmo que não tenham em casa, perguntem a amigos ou familiares.

Uma sugestão que vos dou e que já a pus em prática até, é utilizar tecidos para embrulhar e acondicionar este tipo de artigos. Podem usar por exemplo, panos, toalhas, cortinados, fronhas de almofada (tudo o que seja de tecido). Até podem fazer um mix destas duas formas de acondicionamento se quiserem. Quando não tiverem mais papel podem utilizar os vossas toalhas para o resto que vos falta encaixotar. 

 

Dica 4 – Descarte corretamente o que já não precisa

reuse

Quando mudamos de casa é inevitável não produzirmos lixo. Durante a nossa vida vamos acumulando muitas coisas que muitas vezes já nem nos lembramos, mas a verdade é que elas estão nas nossas gavetas, armários ou prateleiras. Por isso uma dica muito importante, é que para além de fazerem uma limpeza à vossa casa e verem o que querem e não querem, é pesquisarem a melhor forma de o descartarem.

Desde roupa a pequenos aparelhos, existe sempre alguma coisa já não queremos mais. Por exemplo, no caso da roupa podem sempre doar a instituições de caridade ou então dar a amigos e familiares, que muitas vezes estão a precisar e a nós só está a ocupar espaço.

Em relação a pequenos aparelhos e outros resíduos, aconselho a procurarem no site OndeReciclar.pt, o ponto de recolha mais próximo de vocês. Para quem não conhece, Ondereciclar.pt é uma iniciativa do Electrão – Associação de Gestão de Resíduos, que nos ajuda a identificar quais os pontos de recolha que existem de norte a sul do país. 

O site é muito intuitivo e assim que o abrem, basta selecionarem o que pretendem descartar, inserir a vossa localidade e logo a seguir aparece um mapa a mostrar onde podem ir entregar. Podem encontrar no mesmo, o tipo de aparelhos e outros objetos que podem livrar-se de vez, mas de forma consciente! 

No entanto, posso já adiantar que podem descartar grandes equipamento elétricos (máquinas de lavar loiça, frigoríficos, LCD, ares condicionados, entre outros), pequenos equipamento elétricos ( telemóveis, tablets impressoras, computadores, candeeiros, aspiradores, etc…), lâmpadas, pilhas e acumuladores industriais, pilhas e baterias portáteis entre muitos outros artigos. Vejam o site com atenção porque vale mesmo muito a pena.

 

Podem encontrar o link direto para o site, aqui!

 

Espero que este artigo vos tenha sido útil e vos tenha dado ferramentas para mudarem de casa de uma forma com menor impacto ambiental. Estamos todos juntos a aprender como podemos, aos poucos, ajudar este que mais do que um planeta é a nossa casa e a nossa verdadeira herança para os nossos filhos e netos.

 

Deixe uma resposta

Options