Biodegradável, Degradável e Compostável

Diferenças entre Biodegradável, Degradável e Compostável

De certeza que já ouviste falar sobre materiais biodegradáveis, compostáveis e degradáveis, mas sabes o isso significa? Sabes quais as suas principais diferenças? Quando compras aquele produto biodegradável, sabes o que isso significa?

Felizmente, ouvimos cada vez mais falar de consumo consciente e alternativas para diminuirmos o nosso impacto ambiental. E com isso, vêm alternativas sustentáveis que nos ajudam a diminuir a nossa pegada ecológica.

Neste artigo, vamos explicar-te as principais diferenças entre estes conceitos e como cada um pode impactar a nossa pegada ecológica.

Afinal o que é ser Biodegradável?

Sempre que compramos um produto biodegradável, estamos a comprar um produto cuja a sua matéria é decomposta naturalmente por microorganismos presentes no meio ambiente: fungos, bactérias, entre outros.

Este processo de biodegradação está dependente de factores como a localização, temperatura e a humidade. Isto significa que, caso o produto biodegradável não se encontre nas condições propícias para se degradar, a sua biodegradação vai demorar muito mais tempo. E é aqui que está o problema! O tempo que uma matéria demora para se degradar, é uma das grandes causa dos nossos problemas ambientais.

Biodegradável é sinónimo de sustentável?

Muito se ouve falar dos sacos biodegradáveis como uma solução aos sacos de plástico convencional. Mas será que é mesmo verdade?

Em 2015 o biólogo marinho Richard Thompson juntamente com os alunos da Universidade de Plymouth, decidiram realizar uma experiência, para perceber a veracidade deste assunto. O mesmo consistia em enterrar um saco biodegradável no jardim da universidade e passados três anos, perceber o nível de degradação.

O resultado foi completamente diferente do que estavam à espera. Passados três anos, ao desenterrarem esse mesmo saco, verificaram que este tinha sofrido alterações mínimas e que ainda estava capaz de transportar mais de 2kg de compras.

Podes saber mais sobre este estudo aqui!

Com isto, não se deve pensar que sacos biodegradáveis não são sustentáveis. Mas sim, refletir como podemos realmente tomar decisões mais amigas do ambiente!

Segundo a Environmental Science & Technology, não devemos confundir o facto de um produto ser biodegradável com o facto de que ele vai desaparecer na totalidade. Muitas das vezes pensamos que ao comprarmos este tipo de produtos e os reciclarmos, estamos a fazer uma escolha consciente. O que não é de todo verdade, uma vez que ao fazermos , estamos a prejudicar o processo de reciclagem dos produtos de plástico convencional. Por exemplo, quando reciclamos este tipo de plástico, o nosso propósito é convertê-los em sacos novos. Quando reciclamos os sacos biodegradáveis no mesmo sítio dos sacos de plástico convencional, durante o processo de reciclagem, os aditivos que estão presentes nos sacos biodegradáveis vão contaminar a mistura que permite a criação de novos sacos.

Tem interesse em saber como é feita a triagem do plástico?Clica aqui!

 “Os centros de reciclagem não querem sacos com ‘funções de autodestruição’ misturados com outros”, “Portanto, a questão gira em torno da forma como separamos os plásticos biodegradáveis dos plásticos convencionais. E falta saber como é que os consumidores conseguem livrar-se deles corretamente.” 
– Richard Thompson , Biólogo Marinho Britânico

Degradável x Biodegradável

Os materiais degradáveis, ao contrário dos biodegradáveis, não necessitam de microorganismos para se degradarem. Durante o seu processo de degradação, são adicionados químicos para que seja possível quebrar facilmente, as moléculas destes materiais.

No final, estes transformam-se nos microplásticos, que já são conhecidos por contaminarem os nossos mares e vida marinha!

Compostável: sabes o que significa?

Quando nos referimos a um material como compostável, estamos a dizer que este possui um processo de degradação completamente biológico. Isto significa, que são os microorganismos que transformam a matéria orgânica (restos de fruta, hortaliças, cascas de ovos, borras de café) num composto rico em propriedades semelhantes às do solo

Quais as suas vantagens?

Uma das vantagens da compostagem, é o facto de que o composto final tem imensos benefícios para o nosso solo. Para além de melhorar a fertilização do mesmo, em solos mais leves e arenosos possibilita uma maior retenção de água para as plantas, proporcionando assim, um crescimento mais saudável para as mesmas.

Outro fator importante a ter em consideração, é o tempo de degradação. Este tipo de produtos demoram cerca de 2 a 6 semanas para se transformarem num composto rico em nutrientes. O que é totalmente vantajoso para a diminuição da nossa pegada ecológica.

Compostagem doméstica x Compostagem Industrial

Para que a compostagem seja bem sucedida, é extremamente importante ter em atenção às condições necessárias. Normalmente, estas condições são encontradas em compostores, tanto industriais como caseiras.

Contudo, alguns materiais são somente compostáveis em compostores industriais, como é o caso do PLA. Isto deve-se ao facto dos compostores industriais atingirem temperaturas superiores . Este processo é chamado de valorização orgânica.

E o que é a Valorização Orgânica?

A valorização orgânica ou compostagem industrial é basicamente a compostagem realizada a nível industrial. Esta ocorre numa unidade fabril, onde a capacidade de compostagem é enorme e realizada num ambiente fechado.Durante o processo, a matéria passa por quatro zonas:

  1. Zona de receção
  2. Zona de tratamento/maturação
  3. Zona de afinação
  4. Zona de armazenamento temporário. 

Normalmente, este processo implica enormes circuitos de remoção de frações orgânicas junto de grandes produtores ( grandes superfícies, mercados e restauração). Para além disso, é costume fazer recolha seletiva de resíduos domésticos.

O que podemos fazer?

A sustentabilidade, tal como alguns dos conceitos a ela associada, são sensivelmente novos para nós. Por isso é sempre importante informarmo-nos sobre estes assuntos, com fontes fidedignas!
Para além disso, no que diz respeito ao nosso consumo diário, o mais importante é optarmos sempre por opções sustentáveis, principalmente por alternativas reutilizáveis e compostáveis.

Deixe uma resposta

Options